Notícias & Novidades

Governo dos Estados Unidos reconhece o Reiki como medicina complementar

Segunda-feira, 29/10/2018

O Centro Nacional de Medicina Complementar e Alternativa (NCCAM) (Centro Nacional de Medicina Complementar ou Alternativa), que depende do Instituto Nacional de Saúde, é o organismo que elaborou informações sobre o Reiki considerando-o como medicamento complementar…

Eles também coletam em seu site informações sobre diferentes investigações e estudos oficiais que estão sendo realizados sobre o uso desta técnica, bem como recomendações para seu uso.

Atualmente, existem mais de 800 hospitais nos EUA que oferecem reiki para seus pacientes.

Existem muitos exemplos da integração do Reiki na saúde dos EUA:

Uma delas é a Escola de Medicina da Universidade de Michigan, onde o Reiki é ministrado a enfermeiras e pessoal médico. E em vários hospitais, o Reiki é ensinado aos residentes, como parte de seu treinamento.

Outro exemplo é o Hartford Hospital, em Connecticut, pioneiro na cirurgia robótica DaVinci. Seus pacientes recebem terapias de Reiki e em seu site ele explica:

“Quais são seus benefícios? O trabalho de pesquisa em diferentes terapias energéticas mostrou que o Reiki produz redução da ansiedade, tensão muscular, dor, acelera a cura e proporciona bem-estar. É benéfico durante a doença, após as intervenções, no período pré e pós-operatório, bem como para aumentar o estado de saúde.

Reiki10

O Centro Nacional de Medicina Complementar ou Alternativa dos EUA considera que o Reiki possui uma série de vantagens que facilitam seu uso como complemento à medicina tradicional.

  • Não é uma religião, razão pela qual as crenças religiosas da pessoa não importam.
  • O paciente não precisa “acreditar” no Reiki. Você nem precisa saber o nome do que está recebendo. O Reiki age independentemente das opiniões ou pontos de vista da pessoa que o recebe.
  • Não precisa de equipamentos ou instrumentos, facilitando seu uso em qualquer local.
  • Não tem nenhum tipo de conflito com drogas ou tratamentos, pelo contrário, geralmente reduz os efeitos colaterais.
  • Não tem contra-indicações. Uma sessão de Reiki não pode ser prejudicial.
  • Um praticante de Reiki ético “nunca” deve fazer julgamentos sobre o estado de saúde do paciente, nem sugerir mudanças na medicação, nem entrar em questões relacionadas ao tratamento convencional recebido por um paciente.

 

Qualifique-se conosco! Seja um Reikiano. Acesse o link e faça sua matrícula para a próxima turma.

Formação em Reiki

Publicado originalmente aqui.

Veja Também